fbpx

Como parar de perguntar “Porque é que o meu website não está a converter?”

Quando damos aos visitantes aquilo que querem no nosso website, aumentamos as chances de eles nos darem a sua informação e lealdade em resposta.
O que eles dizem
Subscrever à Newsletter

Fique a par das nossas novidades, subscreva à nossa newsletter.

O website de uma empresa é um dos canais de marketing de topo de uma empresa, segundo apenas às redes sociais de acordo com o relatório 2021 do HubSpot. Mas o seu website não é apenas um local onde pode falar das origens da sua empresa e mostrar as suas ofertas únicas. É também o motor principal das vendas e conversões. Cada vez que aumenta a sua taxa de conversão, dá um boost aos seus ganhos num geral.

A viagem digital de um comprador, por norma, segue assim: Um visitante vem ao seu website após pesquisar keywords ou clicar num anúncio. O novo visitante procura respostas. Se você lhas der, o visitante pode de boa vontade preencher um formulário, fazer o download de um caso de estudo ou solicitar uma marcação. O seu trabalho é tornar a viagem e conversão num processo natural e sem sobressaltos.

Mesmo se operar no ramo B2B, é essencial saber como converter tráfego em leads online. Assim, apenas terá de ter essas leads na mão para as transformar em clientes.

Como calcular a sua taxa de conversão base

Pode parecer um desafio mover a “agulha” do tráfego de conversão. No entanto tudo começa sabendo a sua taxa de conversão base.

Mas não se preocupe se matemática não é o seu forte. Calcular a taxa de conversão do seu website não tem de se difícil. Basta que divida as suas conversões pelo número de pessoas que visita o seu website e depois multiplicar esse número por 100.

Por exemplo: vamos dizer que tem 10.000 visitantes a passar no seu website todos os meses e a sua média de chamadas é de 100 por esses visitas. A sua taxa de conversão seria 100 a dividir por 10.000, que é 0.01. Multiplique 0.01 por 100 e tem 1%, a sua taxa de conversão.

Levando o cálculo um pouco mais além, se souber que cada chamada gera uma venda de 5.000€, as suas 100 chamadas dão um total de 500.000€/mês. Isto significa que uma taxa de conversão de 1% é o mesmo que faturar meio milhão de euros a cada 30 dias.

Vamos transformar o seu website numa máquina de conversões?

O seu ciclo B2B tem de ser como um funil. Quantas mais entrarem no topo, mais têm de sair como clientes por baixo. Construir um website que converte um elevado número de visitantes não só faz sentido como vale bem a pena os seus esforços.

Portanto, em vez de se lamentar “Porque é que o meu website não converte?”, inicie alguns ajustes valiosos.

1. Popule a sua landing page com conteúdo fechado de valor

Conteúdo fechado é conteúdo que apenas é acessível ao visitante após preenchimento de um formulário. Mas, quando falamos de conteúdo fechado de valor é mais importante é que o conteúdo seja de facto pertinente. É por isso que 64% dos profissionais de marketing consideram o conteúdo fechado como um dos prospectos mais top para captura de leads de acordo com um relatório de 2020 da FINITE.

O seu conteúdo fechado tem de ter verdadeiro significado e ser da mais alta qualidade. De outra forma, porque é que os utilizadores lhe darão a sua informação para que os contacte mais tarde? Conteúdo tal como estudos profundos e check-lists úteis constituem conteúdos fechados de grande valor.

Lembre-se: o seu conteúdo fechado não tem de ser pesado e único. Também poderá ser snackable, autêntico e fácil de navegar. Preste muita atenção ao design dos elementos fechados do seu conteúdo para que reflita a sua marca, mostre a sua empresa na melhor das perspectivas e lhe mostra informação de uma forma que seja fácil à sua audiência consumir.

2. Teste vários “calls to action”

O seu site estabilizou ou parou completamente em termos de conversões? Os seus CTAs (calls to action) podem ser os culpados. Calls to Action é o nome dado a botões ou áreas do seu website que incitam ao clique, à ação. CTAs confusos ou duvidosos podem deixar os seus clientes na dúvida do que fazer, enquanto CTAs personalizados podem aumentar as suas conversões até 202%, segundo o HubSpot!

Como pode individualizar os seu CTAs? Reveja cada um do ponto de vista do visitante: O incentivo à acção faz sentido do ponto de vista de um visitante na posição de comprador? Por exemplo, um novo visitante a ler um post introdutório no seu blog poderá ter interesse em fazer o download de uma ficha de factos educacional mas talvez ainda não esteja pronto para agendar uma chamada de demonstração. Sabendo isto, o seu CTA não deverá mencionar demos.

Pode ser difícil escolher o formato CTA correcto para cada página. É aqui que os testes A/B entram. Experimente com tudo desde estilo de texto, layout, cores e linguagem. Não deverá demorar muito até encontrar qual o CTA a manter e qual mandar embora.

3. Estude as métricas de cada landing page

Verificar a performance de cada landing page é agora mais simples do que algum dia foi graças a software avançado. Separe algum tempo regularmente para avaliar as bounce rates de cada landing page, leads geradas e vendas influenciadas por outras métricas importantes. Considere investir numa ferramenta que lhe permita dar seguimento às suas leads enquanto se movem no funil de compra.

Mas atenção, a eficácia das suas páginas pode alterar-se ao longo do tempo. Tendencias de gráficos, layout e textos podem sair de moda. Os seus compradores não irão confiar em si se as suas landing pages não se demonstrarem pertinentes e frescas. Sabendo que metricas achatam a sua curva de vendas ou as diminuem permitem-lhe reagir rapidamente e realizar mudanças que lhe permitam não perder leads.

4. Crie páginas mobile-friendly

As estatísticas dizem-nos que cerca de metade do tráfego da internet acontece nos dispositivos móveis. Como é que o seu site se comporta para os utilizadores de mobile? Os seus botões acomodam a maior parte dos dedos? Os cabeçalhos das suas páginas parecem normais em ecrãs mais compactos?

Nunca assuma que por o seu site ser responsivo que o mesmo oferece uma experiência mobile impecável. Teste-o. Os visitantes mobile vão abandonar o seu site se eles não conseguirem navegar com facilidade – se eles sequer o encontram. Afinal, os motores de busca têm em conta a versão mobile dos sites.

5. Segmente as fontes do seu tráfego

Os visitantes entram no seu site vindos de todas as partes da internet. Consequentemente, coloque as fontes do tráfego da sua landing page em segmentos de forma a poder olhar para a taxa de conversão de cada categoria.

O seu website funciona como um portão por isso garanta que tem a porta bem aberta para os seus prospectos mais fortes. Quando dá aos visitantes exactamente aquilo que querem, as changes de que eles lhe darão a sua informação e lealdade são muito altas.

Marketing
Receba 15% de desconto nos nossos serviços, subscrevendo à nossa newsletter.